Arquivos da categoria: Língua Portuguesa

Substantivos masculinos X femininos: Brincadeira

A atividade de reforço que se seguiu à apresentação e prática inicial dos substantivos masculinos e femininos foi uma brincadeira que mais lembra o homem-aranha escalando um prédio.

A preparação

Lembrando as formas femininas

Lembrando as formas femininas

Novamente, a atividade começava com a escrita das formas femininas de substantivos masculinos. Dessa vez, porém, em vez de escrever no mesmo cartão, ele escrevia os substantivos femininos em outros cartões e de outra cor. Ao final dessa tarefa, checamos se estava tudo correto.

Preparação: masculinos de amarelo e femininos correspondentes de rosa

Arrumação: masculinos de amarelo e femininos correspondentes de rosa

Para dar continuidade, pedi para ele se retirar. Acrescentei novos pares (que eu já havia confeccionado antes) e prendi os cartões numa parede com fita durex simples da seguinte forma: todos os cartões de palavras masculinas ficaram numa área superior e todos os cartões com as femininas numa área inferior (como mostra a foto acima).

A execução

Chamei meu filhão de volta e expliquei que ele deveria me mostrar os pares de substantivos masculinos e femininos, tocando ambas as formas ao mesmo tempo, os primeiros usando as mãos e os do segundo grupo, usando os pés. Espalhei bem, prestando sempre atenção à distância dos pares, porque queria que meu filho precisasse tanto se esticar quanto se encolher. O tchan da tarefa ficou por conta do tempo: após a formação dos três primeiros pares, impus um tempo limite como desafio. Isso fez ele testar sua memória, como também a agilidade de raciocínio, pois havia novos pares, que ele precisou intuir para poder posicionar-se.

Brincadeira exigia agilidade de raciocínio e do corpo.

Brincadeira exigia agilidade de memória e do corpo.

Encontros vocálicos deslizantes

Eu e minha filha de 4 anos temos passado bons e divertidos momentos recapitulando as vogaisNossa última atividade foi inspirada num post do site Toddler Approved. Um blog legal, de uma mãe que adora elaborar passatempos para seus filhos de 1-6 anos. As atividades sugeridas, no entanto, são, na sua grande maioria, focadas nas letras do alfabeto e em outros assuntos muito elementares.

Primeiro deslizando vogais

Primeiro deslizando A, E, I, O, U, não necessariamente nessa ordem.

Arrastão

A atividade original consistia em deslizar com os pés as letras que formavam o nome da criança para dentro de uma área delimitada no chão com fita adesiva colorida. Como nosso interesse era relembrar as vogais e praticar encontros vocálicos, fizemos algumas alterações. Num primeiro momento, pedi para minha pequena arrastar para dentro do quadrado as vogais que eu chamava. Havia pelos menos 3 cópias da cada vogal ao redor do quadrado, então não foi uma tarefa difícil.

Depois, deslizando palavrinhas

Depois, deslizando OI, EU, AI, etc com os 2 pezinhos.

Como ela já sabe bem as vogais, eu não queria correr o risco dela achar a tarefa tediosa. Busquei, então, dar uma animada variando nas instruções de como arrastar as letras – ora devagar, ora rapidamente; com longos deslizes, outros curtos; arrastar a que está mais distante do quadrado, depois a mais próxima, etc. Após alguns minutos reforçando as vogais dessa forma, partimos para as palavrinhas que surgem dos seus encontros: OI, EI, AI, EU, etc. Nesse caso, minha filha precisava arrastar as letras com seus dois pés. Isso trouxe certa dificuldade, pois às vezes a letrinha de um pé empacava enquanto a outra deslizava facilmente. Algo inesperado, mas descontraído!

Substantivos masculinos X femininos: Apresentação e Prática

Conforme o ano letivo vai atingindo seu fim, meu filho continua avançando no aprendizado dos substantivos. Depois de estudar Comuns X Próprios (com celular e com cartas) e as formas do plural, seguimos para substantivos Femininos X Masculinos. A atividade que publico nesse post segue o mesmo início que usei na apresentação das formas do plural.

Jogador/jogadora, mas espião/espiã

Cartões para serem preenchidos com a forma feminina

Cartões com substantivos masculinos com derivações femininas diferentes.

Já aproveitando (e averiguando) o conhecimento prévio que meu filho tinha de sua língua materna, pedi que ele escrevesse a forma feminina de alguns substantivos em pequenos cartões, como mostra a foto acima. Busquei selecionar os substantivos cuidadosamente para garantir uma mistura das possíveis formas de derivações.

Quando ele terminou esse exercício, verifiquei se todas as palavras femininas estavam escritas corretamente sem tecer qualquer tipo de comentário ou correção porque logo em seguida eu o levaria a perceber as diferenças num exercício de categorização.

Copos para categorização

Categorias: mudança de O para A, acréscimo do A, palavra nova, retirada do O e mudança de ÃO para OA.

O que acontece com as palavras?

Para a realização do exercício de categorização, peguei copos descartáveis e escrevi muito sucintamente as possíveis construções dos substantivos femininos. Portanto, em um copo, por exemplo, escrevi “+a” para indicar que alguns substantivos femininos são formados mediante mero acréscimo do “a” aos seus equivalentes masculinos, como é o caso de “doutor / doutora”.

Aplicação da regra "acrescenta-se o A" em 'jogador'

Aplicação da regra “acrescenta-se o A” em ‘doutor’

Meu filho realizou a atividade sem qualquer interferência minha e pôde, sozinho, categorizar todos os substantivos (cometeu apenas 1 erro). Depois, ele próprio conseguiu explicar cada caso usando os cartões como exemplos.

A prática leva à perfeição

Exercício escrito: teia de aranha (disponível em pdf gratuitamente)

Teia de aranha

Terminamos essa sequência de atividades com um exercício escrito que chamei de “teia de aranha”. Numa folha avulsa, dispus num círculo novos pares de substantivos masculinos e femininos de maneira desordenada e pedi para que ele ligasse os pares, cada par de uma cor. O resultado se assemelha a uma teia de aranha com as cores dando um toque especial. Esse exercício está disponível em pdf gratuitamente aqui.

Pretendo publicar uma brincadeira ainda dentro desse assunto em breve. Se você conhece alguma atividade legal ou tem alguma experiência interessante na aplicação de atividades desse assunto, deixe um comentário. Tchau!

Língua Portuguesa com Sábia Sabiá

Hoje, 15 de outubro, é dia de Santa Teresa de Jesus, doutora da Igreja, cujas palavras e exemplo me servem de modelo; e dia dos professores! Confesso que sinto ainda exercer tão digna profissão. Aproveitando a data comemorativa, decidi publicar minha opinião a respeito de uma pequena coleção de livretos.

Um dos recursos que utilizamos aqui em casa para ensinar Português é a coleção de Eugênio Britto A Sábia Sabiá. Até onde sei, há três volumes – Ortografia, Acentuação e Plural -, mas possuímos somente os dois primeiros.

Os dois volumes que temos aqui em casa.

Os dois volumes que temos aqui em casa.*

Os livros chamaram minha atenção por causa do texto – está todo em rima, tanto as explicações quanto as exemplificações. Eis um trecho do livro Aprenda a acentuar com a sábia Sabiá (p.19):

Todas as paroxítonas formadas por ditongo aberto

não recebem o acento: esse é o modelo certo.

Preste, então, muita atenção para ser o líder da alcateia:

palavras como androide, asteroide, joia e geleia

não podem ser acentuadas. Guarde bem essa ideia!

Não é bacana? Como são livros de referência, e não de prática, afinal não oferecem exercícios, eles não devem ser a única fonte de informação sobre os assuntos para os aprendizes. Entretanto, acho que eles podem enriquecer a abordagem dos pontos a serem estudados, pois os expõe de maneira diferente dos livros didáticos, além de envolver o estudante através da musicalidade de sua poesia. Recomendo.


* Esse post não é marketing, tampouco é um serviço remunerado. Aqui expresso minhas opiniões pessoais a respeito de recursos que eu e meus filhos usamos durante o tempo de estudo deles em casa com o intuito único de compartilhar experiências. 

Vogais nos nomes das bonecas

A minha princesa que acabou de completar 4 aninhos está revisando as vogais antes de começar a aprender o alfabeto.

Tinha Alice, Adriana, Amélia, Andréa e Aline. Batman virou Afonso e Homem-Aranha virou Alex.

Tinha Alice, Adriana, Amélia, Andréa e Aline. Batman virou Afonso e Homem-Aranha virou Alex.

Qual o seu nome, bebê?

Uma forma interessante de apresentar e reforçar uma letra, no caso a letra A, foi dar nomes às bonecas que iniciassem com A e confeccionar crachás para que todos os irmãozinhos e coleguinhas pudessem aprender seus nomes e identificá-las.

Eu escrevi cada nome num pedacinho de papel destacando a letra inicial de vermelho e li cada nome para a pequena. Minha filha se encarregou de furar os crachás, passar o barbante, escolher as(os) bonecas(os) e decidir os nomes que cada um receberia. No final, ainda exercitamos a memória repassando os nomes em ordem. Ela amou todo o processo.