Brincadeiras com rolos

Tudo que me parece ter potencial para uma atividade ou brincadeira, eu guardo. Gosto especialmente quando envolvo meus filhos e compartilho com eles a responsabilidade de também buscar material. Há meses, por exemplo, guardávamos os rolos de papel higiênico e de papel toalha. De repente, quando vimos a caixa de rolos, ela estava cheia e aí foi a hora de bolarmos alguma brincadeira.

P1040964

Vô, mamãe, titio e maninha.

A brincadeira escolhida foi cada um desenhar um parente para os outros adivinharem. Simples, simples, mas eles curtiram pelo simples fato de não ser em papel. E como tínhamos muitos rolos, eles puderam desenhar mais de uma vez.

Depois os menores brincaram de historinha, como se os rolos fossem personagens. E foi divertido escutar eles conversando com o “vovô” e o “titio”.

P1040965

A grande campeã!

Os rolos ficaram espalhados pela casa por um tempo até eu decidir guardá-los ou jogá-los, mas eis que surge mais uma ideia: desafio de equilíbrio. Tínhamos que empilhar os rolos, como se fosse um totem; aquele que conseguisse erguer uma torre com o maior número de rolos ganhava. O recorde foi de 9!