Eu acredito que no processo de aprendizagem é mais eficiente estudar um pouco todo dia do que muito num dia só. Por causa disso, deixei para o dia seguinte à apresentação do vocabulário de localização uma outra atividade no chão (muito simples!) e um exercício em folha de papel.

Primeira prática

Para tanto, juntei um tanto de brinquedos, fiz uns arranjos e pedi para meus filhos posicionarem letras Xs numeradas onde eu dizia. Minha intenção inicial era dar essas instruções por escrito para eles lerem e executarem, mas eu não tive condições de fazer os arranjos ou a lista de instruções previamente. Então, eles iam fazendo conforme eu dizia.

Meu critério para a seleção dos brinquedos foi poder identificá-los, nomeá-los facilmente.
“Coloque as corujas uma de costas para a outra. Depois, coloque o X8 entre elas.”

Não havia planejado revisar qualquer outro tipo de vocabulário que não fosse o de localização, mas percebi que a atividade também serviu de reforço das formas geométricas.

Segunda revisão

No dia seguinte, ou seja, o terceiro abordando esse assunto, usando os mesmos Xs, dei uma checklist com instruções de onde pôr as letras pela casa. O arquivo está no fim do post. Conforme ele posicionava os Xs numerados, ele dava baixa na instrução.

X entre sapatos
Coloque X1 entre um ar de sapatos.”

Terminamos o dia, fazendo o contrário. Eu voltei a determinar os lugares das letras espalhando-as pela casa; porém, dessa vez ele tinha que escrever (em vez de falar) onde cada X estava.

X debaixo do banco
“X7 está debaixo de um banco.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.